Dignoestranho


Sem roteiro.
abril 2, 2012, 10:26 pm
Filed under: Uncategorized

Como eu te vejo agora?

Um foco no centro do palco que te ilumina de cima.

Em meio a uma canção melancólica tu sentes tua paixão.

Tu faz o que amas.

Sentes o que está dentro de ti.

O personagem interiorizado, aquele que só tu podes interpretar.

Tu danças com dor.

Tu me olha com paixão.

Sou único na platéia, dessa vez.

Toda tua força agora em pequenos gestos…

Movimentos precisos.

Num misto de ser, estar e viver tu mudas o olhar… Ainda que apaixonado.

Tu cais no chão por não poder mostrar mais que aquilo.

Tu cansas por respirar ofegante de dor.

Sentes a falta do tempo.

Sentes a falta do que só tu poderia te dar.

E antes que a cortina pudesse se fechar…

Soltasses uma lágrima, seguida de um leve sorriso.

A base… Não perdesses.

Mas deixa que o âmago do teu ser… Seja.

Só tu podes fazer com que eu, o único dali…

Possa te aplaudir.

E não te preocupes com agradecimentos…

Foi o melhor dos espetáculos.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: